A Missão Ndeja é a resposta da Médicos do Mundo ao ciclone tropical Idai que atingiu a zona central de Moçambique na noite de 14 de março de 2019, desalojando cerca de 1.85 milhões de pessoas. Destes, cerca de 90 000 foram acomodados em 66 campos de reassentamento, onde a prestação de serviços de saúde constituí um desafio, pelo acesso limitado a cuidados essenciais, pela ausência de latrinas e escassez de água potável, comprometendo desta forma o bem-estar da população.

A delegação portuguesa da Médicos do Mundo, após 4 meses de presença em Moçambique, assumiu a coordenação e apoio do Campo de Reassentamento de Ndeja, a convite da delegação espanhola da Médicos do Mundo.

Voltar

Público-Alvo

402 famílias num total de 2 170 deslocados internos, com 1 122 beneficiários do   sexo feminino e 300 crianças com idade inferior a 5 anos.

Objectivo Geral

Melhorar o estado de saúde da população residente no Centro de Reassentamento Ndeja

Este bloco está em falta ou com um erro. Talvez esteja a faltar conteúdo ou talvez seja necessário ativar o módulo original.