MédicosdoMundo

Lutamos contra todas as doenças, até mesmo a injustiça…

Missão, Visão e Valores

 A Médicos do Mundo é uma organização não governamental e sem fins lucrativos, de carácter independente, que desenvolve projectos de cooperação para o desenvolvimento em saúde e ajuda humanitária em todo o mundo, prestando cuidados gratuitos de saúde a populações vulneráveis. 


A Médicos do Mundo é hoje uma organização de referência na área do desenvolvimento e ajuda humanitária, com mais de 37 anos de existência, presente em 82 países e com 355 projectos. A delegação portuguesa, fundada em 1999, tem 11 projectos em Portugal que melhoram a vida de mais de 4 mil pessoas por ano.


Uma das principais características da Médicos do Mundo é a sua rede de parceiros, que permite uma grande proximidade local na prestação de cuidados gratuitos de saúde. Os projectos têm também o objectivo de capacitação e educação para a saúde das populações nos territórios em que actua. Para além dos projectos, a organização actua também na área de advocacy, trabalhando para a consciencialização da opinião pública para as injustiças sociais. 

 

Emanuele Siracusa

Missão

Promover o acesso gratuito à saúde pelas populações vulneráveis e combater a sua
discriminação, através da prestação de cuidados de saúde, acções de
consciencialização, formação e capacitação de pessoas e instituições.

Médicos do Mundo

Visão

Promover o acesso universal à saúde e combater a discriminação das populações
vulneráveis, no sentido de aumentar a sua qualidade de vida e bem-estar,
constituindo-se como uma referência, nacional e internacional, na intervenção na área
da saúde.

Médicos do Mundo

Valores

Activismo
Responsabilidade
Justiça Social
Transparência
Cooperação
Proximidade

Objectivos

Através da nossa actividade, pretendemos:

  • Mobilizar os parceiros para uma acção solidária dentro e fora da área da saúde.
  • Denunciar as violações de direitos humanos e, em particular, as barreiras ao acesso aos cuidados de saúde.
  • Desenvolver novas abordagens e novas práticas de saúde pública, baseadas no respeito pela dignidade humana.
  • Estabelecer relações totalmente transparentes com todos os públicos da organização.