Ficha Técnica

Área de Intervenção
Cuidados de saúde primários
Duração
Desde Abril 2019
Localização
Ndeja, distrito de Nhamatanda, província de Sofala, Moçambique
Descrição

A Missão Ndeja é a resposta da Médicos do Mundo ao ciclone tropical Idai que atingiu a zona central de Moçambique na noite de 14 de março de 2019, desalojando cerca de 1.85 milhões de pessoas. Destes, cerca de 90 000 foram acomodados em 66 campos de reassentamento, onde a prestação de serviços de saúde constituí um desafio, pelo acesso limitado a cuidados essenciais, pela ausência de latrinas e escassez de água potável, comprometendo desta forma o bem-estar da população.

A delegação portuguesa da Médicos do Mundo, após 4 meses de presença em Moçambique, assumiu a coordenação e apoio do Campo de Reassentamento de Ndeja, a convite da delegação espanhola da Médicos do Mundo.

Objectivo Geral

Melhorar o estado de saúde da população residente no Centro de Reassentamento Ndeja

Objectivos Específicos

i) Reforcar a prestação de cuidados de saúde primários, no Centro de Reassentamento Ndeja;
ii) Melhorar o acesso aos cuidados de sa
úde da população residente no Centro de Reassentamento Ndeja.

Público-Alvo

402 famílias num total de 2 170 deslocados internos, com 1 122 beneficiários do   sexo feminino e 300 crianças com idade inferior a 5 anos.

Recursos Humanos

dois profissionais de saúde da Médicos do Mundo Portugal (médico; enfermeiro); vencimentos da equipa local de saúde; viatura; viagens internacionais; viagens nacionais; alojamento e alimentação

Parceiros
Direcção Provincial de Saúde de Sofala
Serviço Distrital Da Saúde, Mulher e Acção Social do distrito de Nhamatanda
UNICEF
Financiadores

Fundos próprios ou doações de entidades privadas.

Actividades

1) Formação in loco dos profissionais de saúde, em consonância com as diretrizes nacionais, nas áreas de intervenção referidas;
2) Apoio a provisão de cuidados de sa
úde primários;
3) Referenciação clínica para cuidados de saúde especializados;
4) Educação para a sa
úde sobre factores de riscos para doenças transmissíveis e não transmissíveis, bem como a adopção de um estilo de vida saudável;
5) Apoio ao reforço da prestação de cuidados de sa
úde através de cuidados domiciliários.