RSS Facebook Twitter YouTube BlogSpot
SIGA-NOS
RECEBA A NOSSA
REVISTA FACE
insira o seu endereço electrónico

Rede MdM Internacional
4,5 mil pessoas morrem todos os dias, vítimas de tuberculos. MdM alerta para esta temática
6-4-2018

4,5 mil pessoas morrem todos os dias, vítimas de tuberculos. MdM alerta para esta temática

A agência da ONU diz que “apesar de progressos significativos nas últimas décadas, a tuberculose continua a ser a maior causa infecciosa de mortes em todo o mundo, causando a perda de 4,5 mil vidas todos os dias.”

No dia 24 de Março assinalou-se o Dia Mundial da Tuberculose, data que pretende sensibilizar a população para a temática e, consequentemente, para a erradicação da doença.Segundo a Organização das Nações Unidas "“a emergência de tuberculose resistente a medicamentos representa uma grande ameaça de saúde e coloca em perigo todos os ganhos feitos nesta luta.”, lembrando que, só em 2016, cerca de 10,4 milhões de pessoas foram infectadas com a bactéria e 1,8 milhões perderam a vida.

A nível nacional, a incidência é menor 
com cerca de 20.000 novos casos por ano Destes, os distritos urbanos são os mais afetados: 31% de casos novos são registados em Lisboa e 28% no Porto, estando muitas vezes associada a condições de pobreza, comunidades e grupos marginalizados e ainda população vulnerável.

O tema deste ano é semelhante ao do ano anterior “Unir para acabar com a tuberculose”, e foi assinalada com toda a população do projecto Porto Escondido, entre os dias 23 de Março e 25 de Março.

Numa iniciativa lúdica, a equipa aplicou o inquérito de sinais e sintomas relativos à Tuberculose (com o objectivo de um pequeno rastreio dos nossos utentes, assegurando sempre a referenciação dos mesmos se tal se verificasse necessário). 

Aliada a esta actividade foi elaborada uma dinâmica com um cariz educativo que passou pela apresentação de várias formas de contágio -  tossir, espirrar, falar, aperto de mãos, ... - que foram “coladas” numa cartolina na coluna correta ( “SIM” ou “NÃO”).

Não descuramos também a distribuição de flyers informativos, até porque muitos utentes contactados não se mostram receptivos a uma acção mais prolongada. 

No geral a actividade teve bastante adesão por parte dos utentes contactados, nomeadamente dos PUD (Pessoas Utilizadoras de Drogas) (cada vez mais alerta para esta temática, sendo pelas suas características uma população bastante vulnerável e susceptível), tendo o jogo surtido um efeito bastante apelativo e educativo.